domingo, 19 de setembro de 2010

A GÊNESES DA CIÊNCIA - Parte 1

Por R. Xavier

DE ONDE VIEMOS


Há 13,7 bilhões de anos, teoricamente não existia nada. Até que então algo acontece que possibilita com que coisas possam existir. Essa possibilidade fez com que tudo (o que passou a existir até aquele momento) ficasse concentrado em um espaço tão minúsculo que faria qualquer partícula parecer gigantesca. Basicamente esse espaço era um ponto de energia pura. Então misteriosamente, quando a uma temperatura que faria o inferno parecer um cubo de gelo, uma expansão repentina ocorre (a uma velocidade superior ao da luz) e este ponto se espalhou em todas as direções e da melhor maneira possível. Esta "explosão" é hoje conhecido como o Big-Bang.
Com a expansão deste ponto de energia, ainda havia apenas uma somatória de vários tipos de energia, mas a sua densidade foi diminuindo e o Universo (hoje conhecido como Cosmos) foi se diluindo começando a esfriar.
Nisso surgiram as primeiras partículas de matéria conhecidas como Quarks.
Logo após surgem outro tipo de partícula chamada Glúon. Estes impedem que os Quarks vivam independentemente.
Mesmo mais frio, o Cosmos continuava fervendo e os Quarks e Glúons se agitavam de tal maneira que não havia um consenso entre eles.
Conforme o Cosmos foi esfriando, os Quarks e os Glúons foram se entendendo, então começaram a se juntar em trios. Assim surgiram os elétrons, os prótons e os nêutrons.
Até aqui, tudo isso ocorreu em 10 milésimos de 1 milésimo de segundo e o universo continuava a se esfriar e a se diluir (coisa que acontece até hoje). Tudo era escuridão, pois todas as particulas de luz (os fótons) se ligavam aos elétrons.
Após 100 segundos do big-bang, a temperatura do Cosmos estava em torno de 10 milhões de graus Celsius, e a união de elétrons, prótons e nêutrons iniciou-se dando origem aos primeiros átomos. Assim os fótons, sem os elétrons para reagir, varreram o Cosmos.
Os primeiros átomos foram os de hidrogênio. O Cosmos então começou a colar os átomos de hidrogênio um nos outros para que se formasse um segundo átomo, o hélio. Com o hidrogênio e o hélio, o Cosmos conseguiu o terceiro átomo, o lítio.
Esse processo de mistura é conhecido como fusão nuclear.
300 segundos após o big-bang, o Cosmos continha 75% de hidrogênio, 25% de hélio e uma quantia irrisória de lítio e não conseguiu mais prosseguir com a fusão nuclear, pois já estava frio demais impossibilitando assim a criação de novos elementos.
O Cosmo tinha que achar uma maneira de continuar com a fusão nuclear. Então a partir de nuvens gasosas formadas de hidrogênio com pouco de hélio junto com uma força gravitacional, formou-se uma esfera compacta muito densa. A densidade altíssima desta esfera faz com que a pressão em seu interior atinja um ponto que leva os átomos de hidrogênio a grudar uns nos outros, formando assim mais hélio. Com isso, o Cosmos conseguiu produzir fusão nuclear, mas esse processo libera muita energia (luz e calor) e isso fez a esfera brilhar. Assim nasceram as estrelas.
A função primordial da estrela é formar hélio a partir de hidrogênio através da fusão nuclear e como a estrela não se dilui (como aconteceu com o universo), esse processo pode durar bilhões de anos.
A estrela, comprimida pela gravidade (onde a temperatura em seu interior tende a chegar a 10 milhões de graus), passará muito tempo produzindo hélio até o hidrogênio do núcleo se esgotar. Quando houver este esgotamento, o núcleo se comprime mais, tornando a pressão maior, e assim conseguindo produzir átomos mais pesados e grandes como o oxigênio e o carbono.
Chega uma hora que a gravidade comprime tanto o núcleo da estrela, que esta não suportando tanta pressão, entra em colapso e explode violentamente, expulsando suas camadas superiores. Esse fenômeno é conhecido como supernova.
Com a explosão da estrela, é lançada para o espaço elementos pesados. Essa supernova não é um caso isolado, isso acontece em vários pontos do Cosmos.
A mesma gravidade que formou e matou estrelas, começa então a reunir enxames estelares no qual conhecemos como galáxias, e essas galáxias em aglomerados que conhecemos como superaglomerados deixando o Cosmos parecido como uma teia de aranha.
Até aqui tudo isso ocorreu em 1 bilhão de anos após o big-bang. A cada tempo que passa, com as galáxias e as estrelas explodindo em supernovas, o Cosmos fica mais rico em átomos complexos.
Uma galáxia em particular, a Via Láctea, foi criada em 9 bilhões de anos após o big-bang mas sua estrela, o Sol, foi formado de uma nuvem tênue para os padrões cósmicos, ou seja, sem muita massa. Então o Sol não se agigantou tanto como deveria tornando-se um astro de porte médio para pequeno.
Ao redor do Sol, havia poeira e gás já devidamente enriquecido com elementos pesados. A gravidade então agiu novamente, formando 8 esferas com essa poeira e gás que orbitavam ao redor do Sol. Nasciam assim os planetas.
Um desses planetas, o terceiro para ser exato, formou-se à 150 milhões de quilômetros e foi marcado por surras memoráveis, pois havia muita sujeira neste sistema solar recém-nascido.
Vários objetos, conhecidos hoje como asteroides, colidiam com esse planeta. Um desses asteroides era tão imenso que, com o choque violentíssimo lançou bilhões de toneladas de matéria na órbita desse planeta e mais uma vez, a gravidade iria juntar esses destroços formando-a em uma esfera de pedra de 1/4 do tamanho desse planeta tornando-a também em seu satélite natural.
Esse terceiro planeta se chama Terra, e essa recém criada esfera se chama Lua. Isto ocorreu em 10 bilhões de anos após o big-bang.
Pela sua distância do Sol (cuja dimensão é de 1 milhão de planetas iguais a Terra), a temperatura do planeta Terra não é nem muito quente nem muito fria. Isso possibilitou o surgimento e combinações de outros átomos que se relacionaram de uma maneira muito complexa dando origem as moléculas, em especial a água e o carbono.
Mas um tipo de molécula denominado RNA surgiu para que algumas substâncias inanimadas se rearranjassem para produzir algo muito precioso.


FONTE: Arquivos Pessoais

terça-feira, 20 de julho de 2010

O PERIGO DE DEIXAR O SEU E-MAIL À MOSTRA

MUITO IMPORTANTE, VALE A PENA LER COM  ATENÇÃO O TEXTO ABAIXO. É DE INTERESSE DE TODOS QUE USAMOS A INTERNET COM RESPONSABILIDADE!

CUIDADO
O que há por trás das mensagens, por exemplo, de crianças desaparecidas!
NÃO repassem qualquer e-mail de pedido, promoção, protestos ou acusações sem antes verificar a veracidade das informações apresentadas.
Uma pessoa recebeu o e-mail abaixo transcrito, logo depois de redirecionar um comovente e-mail com uma foto de uma criança desaparecida e repassar para vários amigos.
"Esse telefone não é de Niterói. Se você ligar direto, sem usar o DDD, a ligação não completa. Se usar o código 21, também não completa."
Esses e-mails bem apelativos. São criados por pessoas inescrupulosas para conseguir algo muito valioso para eles: o seu, o nosso endereço de e-mail.
Qual candidato a deputado, dono de joalheria, diretor de banco, financeira etc, que não quer oferecer seus produtos ou “vender o seu peixe”, sem qualquer custo, para uma clientela seleta dessas.
Daí quando se redireciona mensagens, alguém depois recolhe esses endereços, deleta os @ig da vida e vende os endereços, por uma nota, para os clientes acima.
Circulou uma vez uma mensagem do banco Santander, que estaria recrutando pessoas com deficiência física para trabalhar. Com certeza, muitos ficaram sensibilizados, mas quando verificado no site do banco, simplesmente um "pop-up" desmentia a notícia...
Escrever um e-mail ou enviar qualquer coisa pela Internet é fácil...
NÃO acredite em tudo que é recebido pela internet!
Observe o texto, reflita, analise tudo isto antes de repassar aos amigos. Quando recebemos mensagens pedindo ajuda para alguém, com alguma foto comovente, não repasse apenas "para fazer a sua parte". Pode haver alguém cheio de más intenções, por trás deste e-mail.
Sempre verifique a veracidade das informações.
Não tenha receio de NÃO repassar a mensagem, caso não queira ou não tenha condições financeiras de confirmar sua veracidade (há custo de interurbanos, etc)! Ninguém é obrigado a ajudar ninguém, principalmente quando não se sabe se a mensagem é verdadeira. Óbvio que não precisamos ser tão radicais, afinal, solidariedade é um ato divino que devemos exercer. Há sempre alguém carente que podemos tomar conhecimento e analisar uma melhor maneira de ajudá-los.
Cuidado! Muito cuidado com mensagens-lista de dados de pessoas, que a cada um vai assinando, colocando seus endereços e telefones reais, repassando... Podem facilmente serem utilizados por assaltantes, seqüestradores, etc.
E AGORA O MAIS, MUITO MAIS, IMPORTANTE: Quando redirecionarem uma mensagem, RETIREM OS NOMES E E-MAILS DAS PESSOAS POR ONDE A MENSAGEM JÁ PASSOU.
Existem programas rodando na Internet para pegar "tudo que tiver antes e depois de um @". O resultado disto é vendido para "spammers" que, muitas vezes, espalham vírus! Quando for mandar uma mensagem para mais de uma pessoa, NÃO UTILIZE A LINHA "PARA" NEM A LINHA "CC".
ENVIE, sempre , COM O "CCO" (CÓPIA CARBONO OCULTA) OU "BBC" (BLIND COPY), sendo que então nunca aparecerá o endereço eletrônico de nenhum destinatário. Quando todos fizerem isso, livraremos a Internet de 80% dos vírus!
Caso não souber utilizar o recurso de CCO (Cópia Carbono Oculta), procure se informar com seus colegas ou com o contato de suporte de seu provedor.
Relembrando:
1º.    Nunca acredite em tudo que vier a saber através da Internet.
2º.    Sempre verifique a veracidades das informações quando receber alguma notificação pela Internet.
Essas duas regrinhas básicas valem também para situações cotidianas, fora da Internet. Acusações, declarações, visões, testemunhos, afirmações e etc, devem ser recebidos com muito cuidado.

RXSIPP - 2010

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

VOCÊ É UM PSICOPATA?

No Brasil há 5 milhões de psicopatas. Eles são charmosos, inteligentes, bem sucedidos e muitas vezes, eles são quem você menos espera. Tome cuidado, pode ser que um deles esteja ao seu lado.
Ao contrário de que conhecemos a grande maioria dos psicopatas não são assassinos sanguinários como o maníaco do parque ou o Chico Picadinho. Eles estão por aí livres deixando pessoas desapontadas. Eles andam pela sociedade como predadores sociais, destruindo famílias, se aproveitando de pessoas vulneráveis e deixando carteiras vazias por onde passam.
São encontrados em escritórios por aí, muitas vezes ganhando uma promoção atrás da outra enquanto puxam o tapete dos colegas. Nas grandes rodas de políticos que desviam dinheiro de merendas escolares para suas contas bancárias, entre médicos que deixam pacientes morrerem por acaso, entre “amigos” que pegam dinheiro emprestado e nunca devolvem. São muito poucos os psicopatas que partem para a violência.
Existe um questionário com perguntas sobre a vida do sujeito, feito para identificar se ele tem traços de psicopatia. Mesmo com este questionário, não é fácil identificar um psicopata. Eles não têm crises como doentes mentais: o transtorno é constante ao longo da vida. Outras funções cerebrais, como a capacidade de raciocínio não é afetada. Algumas características, porém, são evidentes.

Características de um psicopata

Charme: Tem facilidade em lidar com as palavras e convencer pessoas vulneráveis. Por isso se torna líder com freqüência. Seja na cadeia, seja em multinacionais.
Inteligência: O QI costuma ser maior que a média: alguns conseguem se passar por médico ou advogado sem nunca ter acabado o colegial.
Ausência de culpa: Não se arrepende nem tem dor na consciência. É mestre em colocar a culpa nos outros por qualquer coisa. Tem certeza de que nunca erra.
Espírito sonhador: Vive com a cabeça nas nuvens. Mesmo se a situação do sujeito estiver miserável, ele só fala sobre as glórias que o futuro lhe reserva.
Habilidade para mentir: Não vê diferença entre sinceridade e falsidade. É capaz de contar qualquer lorota como se fosse a verdade mais cristalina.
Egoísmo: Faz suas próprias leis. Não entende o que significa “bem comum”. Se estiver tudo ok para ele, não interessa como está o resto do mundo.
Frieza: Não reage ao ver alguém chorando e termina relacionamentos sem dar explicação. Sabe o cara que “foi comprar cigarro e nunca mais voltou?”.
Parasitismo: Quando consegue a confiança de alguém, suga até a medula. O mais comum é pedir dinheiro emprestado e deixar para pagar no dia 31 de fevereiro.

Psicopata que se preze se orgulha de suas mancadas. Eles tratam pessoas como coisas. Para a neurologia, os circuitos do cérebro de um psicopata são fisicamente diferentes dos de uma pessoa normal. Isso porque a psicopatia parece surgir independentemente do contexto ou da educação.
Psicopatas se dão bem em entrevistas de emprego, manipulam o ambiente de trabalho e conquistam a confiança dos chefes sem fazer força. Muitos são homens de negócios bem-sucedidos, políticos adorados e líderes religiosos.
Essas pessoas com transtorno anti-social são tecnicamente incapazes de frear seus impulsos “sacanas”. Mas, para os psiquiatras, essa limitação não significa que eles não devam ser responsabilizados pelo que fazem, pois eles têm a plena consciência de que seus atos não são corretos, apenas não dão muita importância para isso. Se cometem crimes são presos, e na cadeia tendem a se transformar em líderes e agir no comando de rebeliões, por exemplo. Mas nunca aparecem. Eles sabem como manter suas fichas limpas e acabam saindo da prisão mais cedo por bom comportamento.
A grande maioria dos psicopatas não se reconhece como tal e dificilmente vão mudar de comportamento durante a vida. Não existe tratamento comprovado e nem remédios que façam efeito, e quando são levados a tratamento em consultórios, os psicopatas acabam adquirindo o vocabulário dos especialistas e se munem de desculpas para justificar seu comportamento quando achar necessário.



Fonte: Revista Superinteressante – Edição 228 – Julho de 2006 – Editora Abril
Texto: Alexandre Versignassi
Edição: Xavier